Governo Municipal prepara medidas para a “Operação Safra”


O Governo Municipal, por meio das Secretarias de Segurança Pública, Trânsito e Transportes, e de Desenvolvimento Social, realizou na manhã de hoje (21) na sala de reuniões do gabinete, uma reunião com representantes da Polícia Militar, Sindicato Rural de Patrocínio e Sindicato dos Trabalhadores Rurais para tratar das medidas que deverão ser adotadas durante a  “Operação Safra Segura” que tem como foco a segurança durante a colheita de café no município, período que é observado o aumento do fluxo de pessoas de vários outros estados da federação que migram para a nossa região.

Medidas
Segundo o secretário municipal de Segurança Pública, Trânsito e Transportes, Alcides Dornelas várias ações serão tomadas para garantir a segurança na cidade durante o período. "Nós sabemos que este ano será um pouco atípico até pela falta de empregos que estamos acompanhando em todo o Brasil, são milhões de desempregados e por isso acabam vindo pessoas de várias partes do país. E por tanto, precisamos do apoio dos cafeicultores, associações e sindicatos do setor , para que todas estas pessoas sejam cadastradas, precisamos saber quem está indo para as fazendas, enquanto poder público, estamos desenvolvendo um trabalho no Abrigo do Trabalhador para garantir amparo e alimentação para as pessoas que não conseguem emprego, porém não iremos admitir que fiquem perambulando pelas ruas da cidade , abrigando em marquises, estamos prontos para recolher essas pessoas e encaminhá-las ao Abrigo onde será feito o cadastramento para saber quem é quem e as vezes , se necessário, retorná-las as cidades de origem," disse.
Pastor Alaércio Rodrigues, secretário municipal de Desenvolvimento Social, explicou que a parceria durante a operação será essencial. "Após a abordagem dessas pessoas, que devem chegar à cidade, elas serão encaminhadas ao Abrigo e lá, em parceria com a Secretaria de Segurança e Polícia Militar, estaremos fazendo sua identificação, também iremos realizar este levantamento com aqueles que estão trazendo estas pessoas para Patrocínio,  e se forem pessoas que estão devendo para a justiça, serão encaminhadas a Polícia Militar, mas se forem realmente trabalhadores serão mantidos por um tempo de no máximo sete dias no Abrigo e se passado o prazo ela não conseguir uma colocação, nossa intenção é a levar essas pessoas de volta para as cidades," contou.

Patrulhamento
O Comandante da Patrulha Rural, Tenente Magalhães, contou que durante o período, a Polícia Militar vai reforça o patrulhamento ostensivo nas vias rurais. "A nossa grande preocupação é a identificação desse grande numero de pessoas que se deslocam de diversas partes do Brasil para o nosso município, por isso solicitamos aos produtores que contratam estas pessoas que procurem seu administrador, seu contador, seu escritório, peguem toda a documentação desses trabalhadores, regularizem as questões trabalhistas e quaisquer dúvidas nos procurem. Vamos analisar se algum individuo tem passagem policial e não queremos que essas pessoas permaneçam no município de forma não identificadas", afirmou o Tenente que salientando que a Patrulha Rural intensificará a comunicação com as comunidades rurais, aumentando abordagens a veículos e pessoas suspeitas.

ASCOM/PMP/Foto divulgação