terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Ao depor em 2016, Eike disse que BNDES ‘é uma área crítica’

Preso nesta segunda, 30, ao chegar dos Estados Unidos, empresário havia alertado força-tarefa sobre concessões de empréstimos de banco estatal; em depoimento espontâneo, ele havia falado pela primeira em 'passar o Brasil a limpo'


Eike deixa presídio Ary Franco, no Rio: ‘passando o Brasil a limpo’  / Foto Fabio Motta/Estadão
“Vocês que estão passando o Brasil a limpo, por favor, essa é uma área crítica.”
O alerta foi sobre concessões de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O autor, o empresário Eike Batista, preso na manhã desta segunda-feira, 30, pela Polícia Federal, ao desembarcar no Rio, procedente dos Estados Unidos.
A menção a “passar o Brasil a limpo” foi feita em maio de 2016, a dois procuradores da República que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, e repetida pelo empresário, na noite deste domingo, à uma equipe da Rede Globo, antes de embarcar em Nova York, para ser preso no Brasil.
http://politica.estadao.com.br/