Deputado Deiró Marra apresenta alternativa para ampliação do projeto Vale em Patrocínio MG


Após a realização de diversas reuniões com lideranças de todos os setores organizados da sociedade patrocinense e reunião aberta pela manhã na sede da ACIP CDL para tratar deste tema, ontem à noite em Audiência Pública com a presença marcante da comunidade patrocinense, o Deputado Estadual Deiró Marra, foi incisivo em pedir a revogação da certidão municipal de conformidade do uso do solo expedida pela Administração Municipal para o projeto Vale. 
Segundo o Deputado esta decisão tem que ser tomada pelo Senhor Prefeito Municipal Lucas Siqueira e anexada à documentação da Audiência Pública para discutir o projeto Vale, dentro do prazo máximo de 5 dias, que termina nesta segunda-feira.

Essa medida possibilitará ao município reiniciar as negociações em alto nível com a Vale, e assim garantir que o benefício maior seja de Patrocínio. Dessa forma será feito um novo projeto e uma nova análise para um empreendimento que atenda os anseios da população. A certidão atual, permite a redução o investimento inicial de mais de 3 bilhões de reais para algo em torno de 400 milhões, reduz a geração de empregos de mais de 3000 para 600, e ainda transfere vinte e quatro vezes mais receita para a cidade de Araxá (para cada R$ 100.000,00 recolhidos em Patrocínio, R$ 2.400.000,00 serão recolhidos para Araxá) deixando Patrocínio apenas com o impacto ambiental e uma única fonte de receita (CFEM), que ainda pode diminuir pois está em votação na Câmara dos Deputados um projeto de lei alterando de 2% para 0.5%.

Classificando como inadmissível, Deiró esclareceu que compete ao Prefeito Lucas revogar o ato que segundo declaração nessa audiência (do próprio prefeito), foi emitido em 2010 e revalidado no inicio deste ano de 2015. Deiró ainda acrescentou que essa revogação deve vir ao encontro do interesse público e atender o município dentro do ponto de vista socioeconômico. O deputado Deiró concluiu sua manifestação na audiência reafirmando que é a favor da vinda da Vale para Patrocínio mas não pode concordar com o projeto atual e sua luta é para que seja cumprido o protocolo de intenções originalmente firmado entre o Governo do Estado de Minas Gerais e a Vale, onde nós teremos a exploração, a industrialização e comercialização do minério em Patrocínio.
ASSCOM – Paulo Ricardo/ Natanael Diniz