Como fênix, águia ressurge das cinzas e projeta disputa da segundona em 2016



O presidente Maurício Cunha em entrevista à Rádio Difusora disse que todas os débitos e ações já foram negociados

Uma reunião realizada na noite desta quarta-feira (21) definiu o retorno do Clube Atlético Patrocinense - CAP, um dos mais tradicionais clubes de futebol do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro que esteve desativado desde 2005, quando foi rebaixado para a segunda divisão de Minas Gerais.

Nos últimos meses, empresários que já foram diretores do CAP realizaram reuniões e buscaram novos integrantes para formalizar um grupo forte para que houvesse a viabilidade do retorno do clube que tem como seu mascote a águia grená.

Durante os meses de conversas, o martelo foi batido e o dia 21 de outubro de 2015 poderá entrar para a história do futebol profissional patrocinense, uma vez que a partir de agora a diretoria que terá como presidente o empresário Mauricio Cunha e como vice, Florisvaldo José de Souza começa a trabalhar para levantar recursos para colocar o time em campo para a disputa do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão de 2016.

A diretoria envolve a conhecida “velha guarda” do Patrocinense e jovens que possuem ligação com futebol na cidade, principalmente no profissional e que são inclusive filhos dos ex-dirigentes.

Um patrocinador máster já está sendo negociado e será uma empresa de renome na região e outros parceiros para serem estampados no uniforme do clube já estão sendo buscados.

Quanto às pendências financeiras, o presidente Maurício Cunha em entrevista à Rádio Difusora disse que já estão negociadas. A dívida que o Patrocinense tem com a Federação Mineira de Futebol no valor de R$ 108.000,00 será pago em três anos de acordo com ele e as trabalhistas já foram acertadas.

O dirigente ainda informou que restam alguns cargos para serem preenchidos na diretoria executiva do clube, mas que nomes ainda serão convidados.

Sobre treinador, Luiz Eduardo, que já foi técnico do CAP no passado e tem no currículo diversos acessos teria sido contatado, mas não está oficializado, já que outros nomes também estão sendo cogitados.

Renato Oliveira/Rádio Difusora