Vereadores da bancada da oposição alertão contra o aumento abusivo na taxa de esgoto

AUMENTO ABUSIVO NA CONTA DE AGUAS – VAMOS REAGIR E NÃO ACEITAR ESTE ABUSO QUE SACRIFICA A NOSSA POPULAÇÃO

Os vereadores Thiago Malagoni, Humberto-Bebé, Greyce Elias, Marcilene Jacinto, Joel de Carvalho e Neusa Mendes estão do lado do povo e não aceitam este aumento que o DAEPA vem anunciando e que está deixando muita gente sem dormir. Depois de receber as informações solicitadas da Administração Pública, os Vereadores se convenceram de que o aumento pretendido pelo DAEPA é indevido e desnecessário. Anunciam que será de 8,12%, mas, na realidade para o bolso do contribuinte este aumento vai muito, além disso, 40% no esgoto, somado ao aumento na agua, chega ao absurdo de 48,12% de aumento. O valor cobrado a título de prestação de serviços de esgoto é proporcional ao valor pago pela água, que até o momento corresponde a 50%. A proposta abusiva pretende passar o valor do esgoto para 70% do valor da água. Para justificar o aumento, afirma o DAEPA que várias estações de tratamentos de esgoto foram realizadas em nossa cidade, mas nada foi feito com dinheiro municipal, houve recursos financeiros do Governo Estadual e Federal, e ainda o serviço prestado está longe de ser adequado, como determina a Constituição Federal. Ora, a tarifa deve ser fixada ou reajustada de forma a garantir serviço adequado com modicidade, eficiência, observando a capacidade contributiva do contribuinte, dentre outros, e ainda, qualquer reajuste deve ser justificado já que a população deve ser bem informada sobre onde seu dinheiro está sendo gasto. O que o povo tem conhecimento é a falta de respeito e humanização no atendimento dos serviços público, falta tudo, as ruas esburacadas, a cidade totalmente largada num verdadeiro caus. Sem contar que falta saúde, segurança, etc. Consta da informação prestada e escuta-se diariamente na imprensa local pelos dirigentes do DAEPA de que a receita não está sendo suficiente para pagar as despesas. Se é assim porque gasta-se tanto com publicidade, já que a cidade está coberta de painéis e propagandas distribuídas em todos cantos e veículos de imprensa. Se não tem recursos, deve-se iniciar com redução de gastos, diminuir a farra com o dinheiro público e não com aumento de impostos, taxas e tarifas. A população não pode ser prejudicada com tal aumento sem que tenha o benefício correspondente. Não podemos aceitar isso. O povo de Patrocínio não merece tanto descaso. Patrocínio/MG maio de 2015. Thiago Malagoli, Humberto-Bebé, Greyce Elias, Marcilene Jacinto, Joel de Carvalho e Neusa Mendes

Postagens mais visitadas deste blog

Atrações da Expopatrô 2012 está praticamente definido

Neste domingo em Patrocínio aconteceu um mega encontro de praticantes de paintball

Comando do Cerrado apresenta esporte novo na cidade