Medida é cassada e ex-prefeito Júlio César de Patrocínio é considerado foragido


 Júlio César é suspeito de estupro de vulnerável contra menina de 7 anos.
Advogado de defesa afirma que entrará com recurso em última instância.

As polícias Civil e Militar estão à procura do ex-prefeito de Patrocínio, no Alto Paranaíba, que é suspeito de abusar sexualmente de uma menina de sete anos. Júlio César Elias Cardoso está com um mandado de prisão em aberto expedido em dezembro do ano passado, quando foi preso em flagrante. 

  O ex-prefeito ficou detido por 17 dias no presídio da cidade e saiu após conseguir um habeas corpus junto ao Judiciário, permitindo que ele aguardasse em liberdade até o julgamento do caso. Contudo, o desembargador Furtado de Mendonça, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em Belo Horizonte, cassou a medida liminar e agora o mandado de prisão está em aberto. E como ele ainda não foi encontrado, está foragido segundo o sistema policial. 

O advogado de defesa de Júlio, Erli Voltolini Júnior, informou à TV Integração que vai entrar com recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) na tentativa de revogar o pedido de prisão.

Do G1 Triângulo Mineiro