A Polícia Militar recebeu denúncia de praticantes de canoagem que havia um corpo boiando no leito do Rio Espírito Santo. Imediatamente, a guarnição de São João da Serra Negra deslocou até o local da denúncia onde confirmou a denúncia e acionou a perícia técnica da Polícia Civil de Patrocínio, onde o perito Cleomar Dornelas autorizou a retirada do corpo. De acordo com o que foi relatado pelo profissional, o corpo apresentava sinais de violência, ou seja, tortura e ainda estava com uma corda amarrada no pescoço. Testemunhas reconheceram, a vítima como Dorisvaldo Andrade “Nahin” 64 anos, natural de Catalão e residente em uma fazenda no distrito de São João da Serra Negra. Na casa onde ele morava foram encontradas algumas manchas de sangue próximo a garagem. Um homem que chegou a propriedade no momento em que os policiais realizam os trabalhos contou que a vítima teria recebido recentemente um determinado valor pela Vanda de algumas cabeças de gado. Este ainda relatou que havia pegado o carro de Dorisvaldo pela manhã para buscar a esposa da vítima em Patrocínio para passarem o Natal juntos, mas havia sinais de sangue no para choque do veículo, o que levantou a suspeita de P.P.B.,20 anos, residente em Patrocínio estar envolvido no crime, bem como G.M.R.A., 19 anos, também residente em Patrocínio. Com o homem e a mulher os policiais encontraram R$ 503,00 em dinheiro, sendo que os dois não souberam informar a origem. P.P. foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil em Patrocínio para maiores esclarecimentos. O veículo da vítima foi recolhido ao depósito credenciado para ser periciado nesta sexta-feira.

Dia News