" Patrocínio no buraco " Prefeitura perde recurso para recuperação de ruas e avenidas

Recentemente, a aprovação de um Projeto de Lei que permitia a Prefeitura de Patrocínio contratar um substancioso empréstimo junto a CEF deu o tom da polêmica e do debate na Casa de Leis rangeliana.

O recurso, algo em torno de 9 milhões de reais, seria aplicado no recapeamento e asfaltamento das várias vias públicas na cidade que estão - como bem diz o prefeito Lucas Siqueira -, 'em petição de miséria'.

E foi dentro deste contexto que oposição e situação se digladiaram. De um lado a 'situação' se desgastou, mostrou a cara e bateu de frente, defendendo com unhas e dentes a necessidade da verba. Do outro lado, o discurso da 'oposição' era contrário ao 'endividamento' do município, argumentando que o que falta em Patrocínio não é dinheiro mas, sim, 'gestão'...

E por essas idas e voltas que a vida (pública) dá, de uma certa maneira a 'oposição' estava certa.

Segundo informações, o recurso que aproximadamente 9 milhões de reais foi perdido pelo GU23 por um motivo bobo - mas que mostra a quantas anda a 'eficiência' de certos setores da máquina pública rangeliana -, 'decurso de prazo'. "O setor de projetos do governo Lucas/Betinho não entregou a CEF, dentro do prazo estabelecido, a documentação necessária a liberação do recurso." - garantiram.

Como diria o poeta, apenas uma frase explica as coisas inexplicáveis que acontece em nossa cidade, 'Ê Patucino véi..!'

Texto : Mais um Online

Foto: Gilber Barros