Executivo da Construtora Ferreira Miranda afirma intenção da empresa construir shopping em Patrocínio


Representação artística do Shopping da empresa Construtora Ferreira Miranda em Itaúna

Patrocínio sempre viveu  expectativa de empreendimentos que gerassem emprego e renda, mas que nunca se concretizaram. O "poderá" é palavra número um no vocabulário de alguns agentes políticos locais. Contudo, a possibilidade da construção de empreendimento com hotel, shopping e estacionamentos em Patrocínio, não foi dito por políticos, mas pelo presidente da Construtora Ferreira Miranda, Hudson Ferreira numa entrevista há pouco tempo, publicado no Jornal Diário do Comércio de Belo Horizonte.

Se de fato este empreendimento se concretizar, não será mérito nenhum político "caroneiro", mas das potencialidades de Patrocínio (MG).

A reportagem do Patrocínio Online (POL) enviou e-mail ao presidente da Construtora Ferreira Miranda, Hudson Ferreira e aguarda resposta.

<em>LEIA abaixo a reportagem na integra assinada pela repórter do DIÁRIO DO COMÉRCIO, LUCIANE LISBOA</em>

<strong>Itaúna vai ganhar shopping e hotel</strong>

<em>Empreendimentos, que receberão aporte de R$ 65 milhões, devem ser concluídos em abril do próximo ano.</em>

O crescimento da renda da população e o desenvolvimento das cidades do interior de Minas Gerais têm despertado a atenção de construtoras para a realização de grandes
empreendimentos. Um bom exemplo é Itaúna, cidade de 90 mil habitantes, localizada na região Central do Estado, a cerca de 80 quilômetros da Capital. O município está recebendo aportes da ordem de R$ 65 milhões para a implantação de um shopping center e um hotel.

O Shopping Pátio Itaúna contará com um hotel econômico, além de uma área para eventos e estacionamento para 450 veículos. O projeto, de acordo com o presidente da Construtora Ferreira Miranda, Hudson Ferreira, está em fase de aprovação junto à prefeitura e as obras estão previstas para ter início em junho.

"A previsão é que a inauguração do shooping aconteça até abril de 2015, já que a intenção é inaugurá-lo para o Dia das Mães", afirmou o executivo. Já o hotel, ressaltou, deve ficar pronto um pouco depois, no segundo semestre daquele ano.

Conforme Ferreira, além da proximidade com Belo Horizonte, Itaúna foi escolhida em função do forte desenvolvimento vivido nos últimos anos. "A cidade abriga universidades, além de ter uma indústria forte, principalmente a relacionada à siderurgia", argumentou.

Durante as obras, a expectativa do executivo é que cerca de 400 empregos sejam gerados. A partir da inauguração, deverão ser criados aproximadamente 500 postos de trabalho diretos e 1,5 mil indiretos. "Vamos favorecer a mão de obra local, contribuindo assim para o desenvolvimento da região", observou. O Shopping Pátio Itaúna terá 96 lojas, sendo seis âncoras, dez na praça de alimentação, cinema (com três ou quatro salas), além de uma área voltada para games.

<strong>"Nosso empreendimento possui quatro elementos gerador de renda: o hotel, o shopping, o espaço de eventos e o estacionamento.  certamente um modelo a ser replicado em outras cidades", disse. Conforme Ferreira, a empresa já está com projetos em estudo para construção de empreendimentos do tipo em outras cidades de médio porte, como Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e Patrocínio (Alto Paranaíba).
</strong>

Hospedagem - De acordo com o diretor de Desenvolvimento da Vert Hotéis, Amilcar Mielmiczuk, o empreendimento hoteleiro em Itaúna será o primeiro da marca Ícone no país. A ideia é construir um hotel econômico, mas com padrão de qualidade internacional, na cidade.

"Itaúna é uma cidade que precisa de uma hotelaria nova, mas não necessariamente grande.  ideal para o tipo de hotel que a marca Ícone pretende implantar", disse. Segundo ele, o empreendimento vai suprir uma carência de hotéis para o turismo de negócios (forte no município), mas também abrigará eventos e festas.

"Vamos suprir a queda de hóspedes no final de semana com os eventos que poderão ser realizados no próprio hotel, como casamentos e festas de formaturas", afirmou.

Somente o investimento do hotel está orçado em cerca de R$ 11 milhões. "As construtoras têm voltado a atenção para o interior do país, que é carente de empreendimentos de qualidade. Temos no Brasil mais de 260 cidades com mais de 100 mil habitantes que são um mercado cada vez mais promissor", destacou.

Fonte: POL