Jovem é morto a tiros na passarela em Patrocínio

 Em Patrocínio/MG, dia 13 por volta das 22h50min, a Polícia Militar foi acionada e compareceu a Av. Benedito Romão de Melo, bairro Santa Terezinha, onde segundo denúncias via 190, haveria um indivíduo baleado caído na escadaria da passarela sobre os trilhos, que liga os bairros São Benedito e São Francisco. No local os militares depararam com a vítima RAFAEL BATISTA DE OLIVEIRA, 16 anos, caída nas escadas da passarela atingida por disparos de arma de fogo. Imediatamente foi acionado a viatura do Corpo de Bombeiros que prestou socorro à vítima, levando-a até o Pronto Socorro Municipal, onde chegou já sem vida. Segundo o perito, RAFAEL foi alvejado com dois disparos, provavelmente Calibre .38, que o atingiu atrás da orelha e na cabeça, apresentando mais uma perfuração de saída na região da nuca. O perito apreendeu no local do fato um celular, um boné, um chinelo e duas bicicletas. Testemunhas próximas ao local disseram que um veículo escuro chegou ao local e um dos integrantes do automóvel efetuou cerca de cinco disparos em direção a RAFAEL, evadindo em seguida. Durante os trabalhos de rastreamento feitos pela PM, chegaram ao local do crime o conduzido E.M.M.M. de 27 anos e um menor, irmão da vítima. E.M.M.M. alegou que tinha emprestado sua bicicleta para um colega e a bicicleta havia sido furtada. As testemunhas disseram ainda que momentos antes do crime um Pálio escuro, conduzido por E.M.M.M. e ocupado pelo autor B.E.D. de 29 anos, passou pelo local e o autor B.E.D. sacou uma arma e ameaçou que iria encontrar o irmão da vítima e que morreria mais gente. Algumas horas antes do homicídio, o autor B.E.D. havia sido conduzido a Delegacia de Polícia, pois havia agredido o irmão da vítima por suspeitar ser ele o autor do furto da bicicleta com um soco no rosto. Durante rastreamentos, chegou ao conhecimento dos militares à informação de que B.E.D. estaria homiziado em uma casa situada à Avenida João Furtado de Oliveira, Bairro Santa Terezinha. Os militares deslocaram até o endereço e os moradores notando a presença policial tentaram evadir, tendo os militares adentrado a residência e localizaram B.E.D escondido embaixo de uma mesa. Questionado sobre os fatos ocorridos naquela noite, B.E.D. alegou que realmente estava procurando pelo irmão da vítima juntamente com E.M.M.M., porém não encontraram então E.M.M.M. o deixou na casa onde fora abordado. Após buscas na casa, nada de irregular foi encontrado. Foi dada voz de prisão em flagrante aos autores B.E.D. e E.M.M.M., sendo que estes entraram em contradição diversas vezes, porém sempre negando o crime. Os autores foram conduzidos ilesos a Delegacia de Polícia.