Sucesso nas comemorações da “17ª Semana de Museus”

Instituições ligadas as artes de uma forma geral, comemoram nos principais pontos do país, a 17ª Semana Nacional de Museus 2019, entre 13 a 19 de maio. O tema desse ano foi “Museus como Núcleos Culturais - o futuro das tradições”, que enfatizou a idéia dos museus como espaços para reunir pessoas, irradiar arte, reverberar cultura, olhar para o passado, analisar o presente das tradições, antigas e novas, e discutir o seu futuro. Com essa argumentação as comemorações em Patrocínio tiveram início no dia 13 de maio, nos jardins do Museu Histórico Municipal de Patrocínio “Professor Hugo Machado da Silveira”, com a “Exposição Audiovisual Museu Vivo: Casa da Cultura 2017/2018”, que mostrou, em áudio, vídeo e fotos, momentos das atividades do museu no último biênio. A exposição foi construída pela Gestão de Comunicação da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, coordenada por Waldir Júnior.

Atrações
Na mesma noite, o trio Canto (Ria) Sabiá, formado por Jéssica Borges (vocal e percussão), Letícia Borges (vocal e percussão) e Gustavo Almeida (violão), fez uma apresentação com músicas populares brasileiras, em versões criativas e de personalidade. Encerrando o primeiro dia do evento, Ângela Arvelos, artesã, kalunguista e detentora dos direitos do livro “Kalunga a Língua Secreta dos Escravos” de autoria de Marlenísio Ferreira e o turismólogo Guilherme Chagas, servidor público da Prefeitura Municipal de Patrocínio e responsável pelo Setor de Patrimônio Cultural e Histórico da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, promoveram a “Roda de Conversa Língua Kalunga: bem imaterial de Patrocínio”, com um bate papo sobre as peculiaridades da "Kalunga” e sobre o registro inédito no Brasil, desse código ou dialeto crioulo como bem cultural imaterial da cidade, na categoria formas de expressão. A artesã Ângela Arvelos, então esposa do autor Marlenísio Ferreira (falecido em 2011), disse que, “é bonito ver a língua Kalunga, construída em um tempo de dor e opressão, da escravização dos negros no Brasil, hoje, sendo discutida como tradição," ponderou.

Atividades
Durante a semana, nos dias 14, 15 e 16 (manhã e tarde), foram  realizadas atividades multidisciplinares, dentre elas a oficina  “Algodão: o fio que liga passado e futuro”, reunindo alunos da rede pública de ensino e entidades filantrópicas do município.  Na oportunidade, Cidinha Palucci e Dani Carvalho desenvolveram a tradicional dinâmica teatral “A Velha a Fiar”. Dona Marina mostrou os processos de beneficiamento do algodão, colheita, separação da fibra e semente, a carda, a formação do fio na roda de fiar e a criação das tramas dos tecidos no tear. Sheila Souza Souto realizou uma oficina de petecas artesanais. Participaram da atividade o Projeto Guri, Patronato, E. E. Coronel Elmiro Alves, Lar da Criança e APAE.

Encerramento
Na sexta-feira, 17 de maio, a Corporação Musical Abel Ferreira, regida por Wagner Novaes, fez o show "Brasil Mundo", com um repertório que viajou por todos os estilos e épocas da música. Na oportunidade, com o tema “Encontro com as Rainhas do Café o Legado do Café com Leite”, foram expostos produtos pela Expocaccer, Cafeteria Dulcerrado e produtores, com a trupe Mundo Ideal oferecendo brigadeiro para os presentes. Natália Correa Leão, encarregada de Certificação de Cafés da Expocaccer, proferiu palestra sobre “A cultura cafeeira em Patrocínio, origens e atualidades”. As escritoras Maria José Magalhães e Hedmar de Oliveira falaram sobre o projeto de escrever um livro sobre a Banda Musical Abel Ferreira, com lançamento previsto para 2020, ainda sem título. Abrilhantaram essa noite do evento cultural a Rainha Nacional do Café 2019, Amanda Martins, a Rainha Nacional do Café 2018 Bianca Leão e a Princesa do Café Junia Dornelas.

Importância do evento
Eliane Nunes, Secretária Municipal de Cultura e Turismo, lembrou que, “o Museu Histórico Municipal é nossa casa da cultura e deve estar aberto para receber as pessoas, ser espaço de discussão e irradiação de arte e cultura para nossa população,” ressaltou. O prefeito Deiró Marra também destacou o significado da mostra: “Na Semana Nacional de Museus 2019, fiz questão de convidar nossas crianças para que participassem de algumas atividades, em consonância com o tema deste ano, que é “Museus como Núcleos Culturais: o futuro das tradições, e é importante elas conhecerem um pouco de nosso passado, para entenderem a evolução e darem mais importância à nossa história”, afirmou.

ASCOM/PMP com informações de Waldir Júnior/Fotos Divulgação


Postagens mais visitadas deste blog

Atrações da Expopatrô 2012 está praticamente definido

Neste domingo em Patrocínio aconteceu um mega encontro de praticantes de paintball

Comando do Cerrado apresenta esporte novo na cidade