Médico veterinário orienta sobre vacina contra febre aftosa no Café com o UNICERP


Durante o mês de maio, acontece em todo o país a campanha de vacinação contra a febre aftosa. O assunto foi tema do Café com o Unicerp desta terça-feira, 30 de abril. O médico veterinário Professor Me. Gustavo Lima Ribeiro, coordenador do curso de Medicina Veterinária do UNICERP, informou aos ouvintes do Show da Manhã da Rádio Difusora 95,3FM as principais preocupações relacionadas à doença.

“A febre aftosa é uma doença viral extremamente infectocontagiosa. O grande problema é o impacto econômico que ela causa. Se um rebanho for detectado com a presença da febre aftosa, o resultado é o fechamento das barreiras comerciais, trazendo grandes prejuízos aos produtores da região”, explicou.

O período de vacinação de bovinos (bois, vacas) e bubalinos (búfalos) vai até 31 de maio. A multa para quem deixar de vacinar o rebanho é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada.
Segundo o IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária), na compra é preciso que a vacina seja conservada em caixa térmica com gelo suficiente para mantê-la refrigerada, entre 2 e 8 graus centígrados, até o momento da aplicação. Se a vacina esquentar perde o valor de proteção. Na propriedade a vacina deve ser mantida em geladeira na mesma temperatura (2°C a 8°C) e aplicada o mais rápido possível. Os horários ideais para a aplicação são o início da manhã e o final da tarde.

Fotos: Luiz Costa Júnior (Comunicação UNICERP)

Postagens mais visitadas deste blog

Atrações da Expopatrô 2012 está praticamente definido

Neste domingo em Patrocínio aconteceu um mega encontro de praticantes de paintball

Comando do Cerrado apresenta esporte novo na cidade