A força do futebol Mineiro


 O futebol mineiro vive sem duvidas um grande momento com atlético e cruzeiro, o galo campeão da Copa Libertadores da América e o Cruzeiro virtual campeão brasileiro.
Para os jornalistas e torcedores de times de outros estados pode parecer surpresa, mas para nós mineiros que acompanhamos o futebol é fácil entender.

Tanto Atlético quanto Cruzeiro são clubes estruturados e trabalham com planejamento. O Cruzeiro na década de 90 além de ser recordista de títulos conquistados, também investiu pesado na estruturação de suas dependências.

Toca da Raposa I Toca da Raposa II são exemplo de modernidade, visão e empreendedorismo, e como resultado o Cruzeiro se tornou um dos clubes mais ricos do Brasil.
O Galo depois de amargar décadas de decadência, má administração e uma passagem pela segunda divisão, se reorganizou e a partir da administração do competente Alexandre Calil e em 2012 com planejamento montou um dos melhores times da sua história conquistando o inédito título das Américas e está prestes a representar o Brasil no mundial de Clubes.
Para se manterem na ponta precisam de uma receita antiga que virou palavra de ordem nos dois clubes: Investir na base.

Marcelo Oliveira, treinador do Cruzeiro passou uma vida trabalhando na base e sabe a hora certa de lançar os garotos e tem feito isso muito bem ao clube.
Já o galo se tornou uma máquina de fabricar craques. Basta lembrar-se de Bernard, que encantou o técnico Felipão e é nome certo na copa do mundo de 2014.

E o recém-promovido Lucas Cândido que aos 20 anos já é nome certo no mundial interclube, Lucas que é formado no futsal de Uberlândia e diversas vezes estiveram em Patrocínio enfrentando o Catiguá defendendo o Praia Clube.
Flávio Reis